Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Outubro 2006

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Pesquisar

 


O Ópio do Povo

Domingo, 15.10.06
          Certa vez, por volta do meu 7.º ano, li que a Religião era o Ópio do Povo. Bem, talvez tenha sido em tempos… Servia como consolo para o povo, mas era uma religião sufocante, ríspida e autoritária. Refiro-me mais aos finais do século XIX. Quem já leu “A Relíquia” ou “Os Maias” de Eça, com certeza se apercebeu disso. Dessa religião presente na “Titi” e no nas parentes do “Eusébiozinho”.    
            Se antes a religião católica era vista por muitos como a única saída, e o mais importante das suas vidas, hoje, penso que se está a chegar ao oposto.
            Quem está a ler este post não pense, por favor, que estou a fazer propaganda religiosa (detesto que mo façam, não o faço aos outros) ou que goste daquele tipo de catolicismo praticado há um século atrás… “A Relíquia” até me custou a ler devido a isso.  
            Mas é incrível como o número de cristãos (praticantes) tem vindo a diminuir, enquanto que muçulmanos é só ver a crescer! Só não consigo perceber uma coisa: na religião muçulmana é exigido uma série de sacrifícios e eles ainda assim, fazem-no (não entendam isto como uma crítica) e na religião católica, que é tão aberta (bem, também depende…conforme os papas…) há cada vez menos seguidores.
            Bem, esta reflexão toda porquê? Não sei se já repararam, sou católica (embora me interesse por todas as religiões – adoro aprender sobre cada uma delas – mas os meus pais são católicos, logo, eu também). E gosto da minha religião, excepto a Igreja – tenho sempre a sensação que é um bando de oportunistas em volta da religião. Admirava apenas João Paulo II, então agora, padres e gente parecida não me cativa muito. Mas como sou praticante, e tenho os sacramentos, convidaram-me para ser catequista. Já havia dado catequese há dois anos atrás e agora voltei a aceitar.
            Fiquei com boas recordações do ano que dei catequese. Fiquei com o 1.º ano, e tinha como objectivo ensinar as crianças a verem Jesus como um amigo, como alguém que está pronto a dar-lhes a mão e a criança ter os primeiros contactos com a religião. Foi muito bom, é preciso uma paciência tremenda, mas o resultado é compensatório. Além disso há a oportunidade de começar a desenvolver os bons aspectos morais nas crianças – e isso é que faz falta no dia de hoje. Gente com moral.
            Este ano fiquei com o 2.º ano de catequese (é preferível pois já sabem ler e dá para fazer uma catequese mais interactiva com jogos, cartazes, colagens…), são à volta de 20 crianças, um bom número. Há dois anos tive 32 crianças! Nesse aspecto foi horrível! Estão a imaginar, com 15 anos, ter que tomar conta de 32 crianças sozinha? Nem sabia para que lado me havia de virar!
            Mas depois deste discurso, onde que queria chegar é o seguinte: até ao 3º ano de catequese, o número médio de crianças, por cada ano é aproximadamente 25. A partir do 3.º ano, o número baixa talvez para 10. Uma grande diferença. Isto tudo porque no 3.º ano se faz a Primeira Comunhão. O problema é que os pais (a maioria) levam as crianças à catequese só para poderem fazer uma grande festa e comprar aqueles fatos todos bonitos às crianças. Tanto lhes faz se aprendem ou não. O que interessa é que a festa corre bem! Ora, festas podem fazê-las todos os dias, para quê mandar uma criança à catequese e depois de fazer a Comunhão não a deixar mais ir?  Agora lembrei-me de uma frase de Jesus: “Deixai vir a mim as criancinhas pois delas é o Reino dos Céus.”
Às vezes os pais são ainda mais inconscientes do que as crianças…
 
Bem, obrigada por me aturarem, e espero que não tenham ficado com uma má impressão minha…

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cricri às 13:44

4 comentários

De miss bradshaw a 15.10.2006 às 21:14

nao te preocupes k eu penso exactamente como tu!!!! sei mt bem nakilo k acredito e tenho a minha fé catolica...mas n me façam ir todos os domingos a missa bater com a mao no peito e dixer k su cristã! n é ixo k faz de mim melhor pessoa so um unico dia de missa por semana...mas sim uma semanna inteira !! axo k me percebest ;)

De cricri a 15.10.2006 às 21:36

Percebi perfeitamente! E penso igual a ti! Sou catequista porque quero ajudar crianças a crescer em moralidade, mas quanto a missa e coisas impostas pela igreja, não me cativa muito...Embora vá de vez em quando, se não também não teria muita lógica ser catequista... Há muita gente que vai a missa todos os domingos e sabe-se lá que comportamentos têm fora da igreja, e gente que nunca vai e tem um comportamento totalmente exemplar!

De Fábio J. a 16.10.2006 às 19:46

Quanto a isso de ir sempre à missa e ter um mau comportamento, acho que é uma ideia comum a muita gente sem muito fundamento.
Se, tal como dizes, existem pessoas que vão à missa todos os Domingos e têm um mau comportamento e vice-versa, também à aqueles que nunca vão à missa e têm um mau comportamento e aqueles que vão sempre e têm um boa índole.
Não estou a querer ir contra ti, mas tinha de dar a minha opinião.
Já agora, eu vou todos os Domingos à missa.

De cricri a 16.10.2006 às 20:41

Claro que fizeste bem em dar a tua opinião! Eu como disse não vou sempre a missa, nem acho que seja o mais importante. mas posso dizer que sou católica praticante. Aliás, se não o fosse nem poderia dar catequese. Mas acredita que isso de pessoas irem todos os dias a missa e terem um péssimo comportamento é mesmo verdade. E eu conheço MUITAS! ´Mas é claro que também há pessoas "normais". Eu tento seguir a moral cristã e vou, quando posso, à missa. E conheço gente que nem faz uma coisa nem outra. O que eu quis tentar dizer também é que há várias formas de comunicar com Deus sem ser propriamente a missa. Prefiro mil vezes ir num dia de semana a uma igreja, e estar em silêncio a rezar e a meditar...Já aconteceu fazê-lo e senti-me muito melhor do que indo à missa. Mas, como disse, embora não vá todos os domingos vou mais ou menos 2vezes por mês porque sei que é dever do cristão. Embora não ache que seja o mais importante...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Comentários recentes

  • cricri

    Obrigada!Tenho de me voltar a dedicar um pouco mai...

  • sol

    Encontrei o teu blog por acaso e gostei muito !Seg...

  • cricri

    Muito obrigada! Umas felizes festas!

  • Teresa

    Feliz Natal e parabéns pelo destaque :)

  • rvqgmccjoqk

    RvGZjH <a href=\"http://msepxzxnvpqg.com/...






subscrever feeds