Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Fevereiro 2007

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728


Pesquisar

 


Sou invejosa!

Segunda-feira, 12.02.07
Antes de entrar no assunto principal…
Bem, ganhou o “Sim”, infelizmente.
Muito infelizmente, aliás. Acreditem que derramei as minhas lágrimas depois do resultado, mas o mundo não é feito para agradar a todos.
Para já, se fosse o Sr. Engenheiro José Sócrates (por quem eu até ontem, confesso, tinha alguma consideração) envergonhar-me-ia por estar á frente de Portugal nesta mudança. Depois estou a mesmo a imaginar-me daqui a uns anos a descontar para se fazerem abortos, sim pois claro (não me chamem forreta, é coisa que não sou de todo) e, já agora, acho que se deviam despenalizar os assassinos! Sim porque quem mata um, mata outro.
Por último gostei, bastante, ontem ver a morte ser brindada com sorrisos e palmas e uma “senhora” que certamente não deve ter filhos (eu não os tenho, mas imagino) a citar o dia de ontem como o 25 de Abril das mulheres e a brindar o resultado. Aqueles discursos causaram-me náuseas.
Hoje são águas passadas; só tenho pena de estar nesta época, que não me dá orgulho nenhum de ter presenciado a este dia no meu país. Acreditem que cada vez gosto menos de Portugal.

Bem, mudando de assunto que este já chateia.
Pois é, leram bem! Agora sou invejosa! Desta não sabiam, pois não? Invejosa: pessoa que tem inveja. Para quem não sabe, aqui fica o verbete:
 
Inveja, do Lat. invidia
s. f.,
misto de pena e de raiva;

sentimento de desgosto pela prosperidade ou alegria de outrem;

desejo de possuir aquilo que os outros possuem;

ciúme;

emulação, cobiça.
 
Eu não sabia, mas hoje fui elucidada! Ah pois fui, do género: “Para que és invejosa?!”. Querem saber porquê? Já agora…
 Bem, se alguns se lembram, tive teste de matemática a semana passada. – Fiquem a saber que não morro de amores por matemática – e durante o teste o que acontece? Uma colega minha, teve uma dúvida num exercício e chamou a professora. Bem a professora chegou lá (note-se que simpatiza bastante com a minha colega, se é que me faço entender) e disse-lhe tudo o que tinha de fazer para resolver o problema, do tipo: “Ah, mas não pode ser assim! Tens de fazer isto, depois calculas aquele valor, fazes aquela equação, e assim. Depois quando tiveres calculas não sei quê…” e por aí adiante. Num teste de matemática! Eu estava na mesa do lado a assistir à cena. Mas não pensem que ficou por ali! Claro que não, a cena repetiu-se por mais um, dois, três, tantos exercícios até a professora ficar ali a explicar uns 15minutos, sem exagero. Isto tudo depois de, e friso, a professora lhe ter mostrado o teste há duas aulas atrás, e friso, em frente à turma toda, mas só a ela deixou ver. Abriu o teste, mostrou, deixou ver a parte da frente, as folhas do meio, isto uns 15 segundos.
            Então hoje à tarde, reuni-me com uns colegas para fazer um trabalho e comentávamos o teste. Eis que eu e uma amiga contámos o que se tinha passado. E eu disse que era injusto a professora ter feito o teste “todo” e que se devia falar com ela. - Deixava de ajudar, mas também o objectivo dos testes não é ter os professores a dizerem a matéria, é uma avaliação!
 Sabem o que um colega me respondeu? “Oh, para que és invejosa? Muito bom a ‘stora ter estado lá à frente a dizer a matéria que deu para o pessoal lá de trás copiar tudo!”
E pronto, eu achei por bem calar-me e não iniciar nenhuma discussão. Contudo acho revoltante.
Vá, chamem-me lá invejosa!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cricri às 19:44

23 comentários

De cricri a 14.02.2007 às 15:29

Então assim ainda menos lógica tem o seu comentário, pois se diz que " Se vocês são contra o aborto, então, têm bom remédio, não o façam, mas não queiram proibir os outros de usufruir de boas condições para o fazer, porque, com lei ou sem lei, os abortos, vão-se realizar sempre!!!", o mesmo nõa pensa da droga? NInguém é obrigado a consumir por isso não proiba os outros de o fazer, porque com lei ou sei lei, consumir-se-à sempre!!!
As mães que não desejam os seus filhos- que nõa cabe na cabeça de ninguém- podem muito bem dá-los para adopçãoo, que há muitos casais que desejariam adoptar e nõa podem. Se o governo investisse na adopção, que é uma vergonha em Portugal em vez do aborto é que era louvável.
Sempre houve gente a passar necessidade e sempre irão nascer crianças sem condições e necessitadas. É a lei da vida, tem de ser assim! Não podemos todos ter condições, pode parece egoísta, mas eu própria podia estra numa condições dessas e qeu podia fazer? Pessoas assim sempre existirão e tem mesmo de ser assim.

De EU a 14.02.2007 às 16:44

Pode parecer absurdo,mas eu respeito os apoiantes do Não, qd estes têm 1 opinião baseada em argumentos válidos! Qt ao facto de ser a favor do aborto e contra as drogas, a razão é simples:qd 1 mulher faz um aborto, não está a por ninguém em risco, a não ser ela própria,ao contrário das pessoas q consomem drogas.Uma pessoa sob o efeito de drogas, não está nem fisica,nem mentalmente bem, causando mtas vezes acidentes de viação, violência doméstica,entre outros!!! mas no meu blog, eu explico melhor, tds estas razões!!!

De cricri a 14.02.2007 às 17:07

No aborto a mulher preejudica-se a si e ao feto. Ou melhor não o prejudica...mata-o! Só mesmo na espécie humana é que se vê disto e é vergonhoso... Ainda hoje pensava nisso. Mas nós vemos animais a cometerem as atrocidades que nós cometemos? Claro que não! Depois nós é que seomos racionais...
Mas além de se prejudicar a ela e ao feto, prejudica o resto do país todo ao ser legalizado e sermos NÓS a pagar. Mas não penses que é por isso que votaria não. Até porque inicialmentre ainda nada estava decidido.
Mas lembrei-me de uma coisa que me tinha esquecido: quando dou catequese vejo muitas crianças que vivem em lares e que vivem sem condições. Há de tudo. E é muito complicado trabalhar com ela, fazem distúrbios, comportam-se mal, etc. Achas que alguma vez pensei: " Se a tua mãe tivesse abortado é que era bom. Eu não me chateava, não tinhas nascido e vivíamos felizes para sempre!". Nunca e seria incapaz! Mereceram a vida e eu tento mostrar-lhes o lado bom da vida, incutir-lehs valores, porque eles têm esse direito e se quiseres conseguirão vencer na vida. E apesar de nem sempre o mostrarem têm um grande coração.

De Fábio J. a 14.02.2007 às 18:13

Chamem a razão porque alguém perdeu: "respeito os apoiantes do Não"? Quem diz que "Os apoiantes do Não, só revelam um mau perder enorme" e que estes não têm noçao do que dizem e só dizem barbaridades não está a respeitar as opiniões do Não.
Para além disso, e como bem disse a Cricri a mulher não se está apenas a prejudicar a si, esta a impedir alguém de viver. E não me venham dizer que o melhor para a criança é não nascer! Todos têm direito à vida, com dignidade é certo, mas direito à vida, um nível primordial a qualquer ser humano.
Quanto à comparação com as drogas nem vou comentar o assunto pois acho demasiadamente deslocado.

Comentar post



Comentários recentes

  • cricri

    Obrigada!Tenho de me voltar a dedicar um pouco mai...

  • sol

    Encontrei o teu blog por acaso e gostei muito !Seg...

  • cricri

    Muito obrigada! Umas felizes festas!

  • Teresa

    Feliz Natal e parabéns pelo destaque :)

  • rvqgmccjoqk

    RvGZjH <a href=\"http://msepxzxnvpqg.com/...