Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2007

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Pesquisar

 


Estrelas (de)cadentes

Terça-feira, 27.03.07

Ontem li um artigo na revista Focus que falava sobre as celebridades pop e a sua influência, principalmente, nas raparigas jovens. Mostravam como exemplos principais Britney Spears, Paris Hilton, Lindsay Lohan e Kate Moss e o artigo chamou-me a atenção tanto pelos exemplos como pelo título “Estrelas (de)cadentes”. Britney Spears foi um ícone do meu 2.º e 3.º ciclo. Toda a gente sabia as suas músicas, os passos de dança, todas queriam ser como ela. Kate Moss foi uma grande top model, Lindsay Lohan, que vi pela primeira vez no filme “Pai para mim, mãe para ti” e que gostei muito, tinha-a como uma grande actriz, já Paris Hilton pouco tenho a dizer, pois apenas conheço essa figura depois de ter herdado milhões do pai/avô (?) dono da cadeia de hotéis Hilton, e a partir daí apenas lhe conheci escândalos. O artigo tinha de lead “ Paris Hilton, Britney Spears, Lindsay Lohan e Nicole Ritchie: os adolescentes adoram e invejam-nas. Mas que valores estão os nossos filhos a assimilar?”

            A maioria lembrar-se à do aparecimento de Britney. Eu nem por isso, mas lembro-me dos primeiros tempos de cantora. A febre que começou com a música Baby One More Time da menina colegial de totós e que se manteve até há algum tempo. O que Britney foi e o que é hoje: Consome drogas, fugiu de uma clínica de desintoxicação 24 horas depois de lá ter entrado, casou-se por 24 horas em Las Vegas (ao que se diz por estar embriagada), casou-se segunda vez e divorciou-se de novo, partiu um carro (com um pau) em frente à casa do 2.º ex-marido, Kevin Federline, rapou o cabelo e segundo relatos escreveu na cabeça o número 666 e correu pelo centro de uma cidade a gritar “Sou o Anti-Cristo” e “sou uma farsa”! Longe vão estes tempos… Aquela que os pais britânicos queriam que fosse o exemplo seguido pelas filhas, exemplo de uma menina digna, bem comportada,  no que se transformou. A princesa do Pop caiu.

            A semana passada tive uma conversa com umas colegas sobre o que levará os famosos a agirem assim. Nem só estas mulheres mas muitos outros exemplos há, vejamos em Portugal o caso de Zé Maria, o vencedor do Big Brother que, segundo me constou, se tentou suicidar, ou Robbie Williams, que, julgo não estar em erro, consome drogas. Exemplos não faltam, infelizmente. Tal como a morte de Marilyn Monroe ou Elvis Presley. O que fará com que estas estrelas entrem na decadência? Eles são amados por milhares de pessoas e têm todos os bens materiais que podem querer… Mas talvez seja mesmo esse o problema.

             Afinal o que nos mantém vivos? São os nossos sonhos e os nossos objectivos – isso é a única coisa que dá sentido à nossa vida. Quando temos tudo o que queremos e perdemos objectivos de vida, ela já não nos agrada, já nada tem para nos oferecer e tudo nos começa a parecer inútil,; entra-se em depressão e esta leva à decadência. N’outros casos atinge-se o estrelato de forma instantânea, como é o caso dos reality shows mas e depois? O que acontece após dois meses de fama, entrevistas, prémios, papparazi...? Depressão pela falta de tudo isso e, consequentemente, decadência.

É triste, eu acho: ver estas pessoas atingirem a fama, parecerem tão felizes e depois tudo isto. E o problema é que todas as meninas que querem seguir o exemplo destas popstar. Que lhes acontecerá a elas? Tantas que querem ser uma Paris Hilton! Vejam este extracto do artigo: “ Afinal quais são as consequências, a longo prazo, para estas gerações ainda “verdes”, de sobre-exposição à “radiação nociva” emitida por Paris Hilton e amigas? Onde é que as nossas crianças estão a aprender valores? / Na Europa, estes exemplos começam também a abrir ainda mais as fissuras entre pais e filhos. Na Alemanha, centenas de raparigas (bonitas) consultam psicólogos e esteticistas, queixando-se sempre da sua aparência. Não descansam enquanto não raparem o último pêlo que têm na perna ou que a última grama de gordura seja devorada pela fome, como se uma pessoa fosse só corpo, aparência e não alma, vida interior.”

            A imagem está a tomar um lugar importante demais na sociedade, e os verdadeiros valores? Em que plano ficam?

Espero que a nossa sociedade se mantenha saudável por mais alguns anos. Não queria um dia mais tarde ver os meus filhos ou os seus amigos agirem deste modo. Esperemos que não as novas gerações não auguram nada de bom.

 

Aproveito para dizer que não sei se conseguirei estes dias postar, visto que vou de férias na quinta-feira para França, o mesmo local para onde fui no verão (não a praia, que também não me servia de nada nesta altura). Tenho lá aceso à Internet por isso vou tentar dar notícias durante a semana que lá estiver. Se não aparecer aqui até lá, um bom fim-de-semana e cuidado com os docinhos de Páscoa!

 
Divirtam-se e Boas férias, para quem as gozar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cricri às 22:34

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Comentários recentes

  • cricri

    Obrigada!Tenho de me voltar a dedicar um pouco mai...

  • sol

    Encontrei o teu blog por acaso e gostei muito !Seg...

  • cricri

    Muito obrigada! Umas felizes festas!

  • Teresa

    Feliz Natal e parabéns pelo destaque :)

  • rvqgmccjoqk

    RvGZjH <a href=\"http://msepxzxnvpqg.com/...






subscrever feeds