Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2007

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30


Pesquisar

 


Um olhar sobre Madrid

Quinta-feira, 13.09.07
Incrível como este verão ainda não me consegui sentir realmente em férias! Apenas algumas horitas, talvez…
Na semana passada foi-me impossível postar aqui alguma coisa pois fiquei sem internet. Andei com mudanças, passei da SAPO para o Kanguru (aquela internet móvel dos saltinhos) e voltei a passar para a SAPO. Isto porque “ Internet móvel em todo o lado!” não significa realmente isso: Na minha casa significava uma internet a 3MB numa determinada zona do andar de cima e uma internet a 63kbps no resto da casa. Como assim não dá, entre instalações, corte da sapo, reposição da sapo… Não deu para escrever nessa altura.
Entretanto, nos últimos dias, não escrevi por um motivo bem mais agradável: Fui até Madrid! Enquanto lá estava lembrei-me de um post que fizera há algum tempo atrás, sobre as capitais favoritas  e onde disse  que me faltavam conhecer Madrid, Londres e Nova Iorque. Madrid já está.
A estadia foi de apenas, digamos, 1 dia e meio, visto ter ido lá tratar de uns documentos. Saí de casa às 4h da manhã. Isto porque Madrid fica a cerca de 400km e queríamos chegar às 9h locais, 8h portuguesas. É uma viagem rápida - pelo menos comparada com as viagens até França: é um saltinho, e a estrada, tal como todas as espanholas, é muito boa.
Como já havia dito no post referido pouco sabia de Madrid: apenas tinha o conhecimento da existência do Museu do Prado e da Catedral de Almudena. E realmente fiquei com a sensação que não há muita coisa a visitar. Bem, pelo menos comparado com Lisboa ou Paris. Além do Prado e de Almudena, há o museu Rainha Sofia, o Palácio Real, o Parque do Retiro (que ocupa uma área significativa da cidade), um Jardim Zoológico e o Parque Warner Bros. Destes todos, e por apenas ter tido uma tarde livre para visitar, apenas estive na Catedral de Almudena e à entrada do Palácio Real, visto que são frente a frente. A Catedral é bonita mas não me impressionou. Estava à espera de algo mais grandioso. Contudo é bonita e simples mas já visitei catedrais mais impressionantes. Não entrei no parque do bom retiro e ainda não foi desta que fui a um zoo. Ir ao parque Warner Bros estava fora de questão – principalmente dispondo de apenas uma tarde. Queria muito ter ido ao Museu do Prado mas estava em obras: Devo ser um íman a monumentos em obras – já me acontecera o mesmo com a Catedral de Notre Dame e o Palácio de Versailles em Paris.
Portanto, à parte dos monumentos, o que realmente me fascinou foi a cidade: Os seus edifícios,  que a mim me pareceram renascentistas, adornados, brancos, limpos, sem o mínimo traço de poluição, as largas avenidas, a quantidade de árvores, de parques e as próprias pessoas que andam na rua com um aspecto muito digno e simpático. Aliás, a coisa mais parecida com antipatia que encontrei foi junto dos  portugueses que lá estavam. Incrível!
Os pontos negativos e que me impressionaram bastante foram os horários – os horários de abertura da maioria das instituições é das 9h às 14h (não entendo, e ainda se sabe que a maioria das notas de 500€ está em seu poder!) - e os estacionamentos. Aqui já a maioria dos estacionamentos é a pagar, mas em Madrid..! Não vi um único! Tudo, tudo marcado.
A quantidade de táxis também me impressionou. Vimos pelo menos o táxi número 14000, ou seja, poderá ainda haver mais. Sabendo que 14000 táxis era o número que existia em Paris e sendo Madrid uma cidade mais pequena, imaginem a quantidade por metro quadrado!! O que a mim só me trouxe vantagens, visto no primeiro dia ter tido de usufruir dos seus serviços e esperar por um não leva mais de 1 minuto. Quando se pára nos semáforos, basta olhar à volta para descobrir uns 6 táxis ao redor.
A visita resumiu-se pois a um passeio pela Catedral de Almudena, o Átrio do Palácio, e pelo Paseo del Prado - a avenida que alberga o museu com o mesmo nome e que vai até à estação de Atocha (esta última enorme, até me custava a acreditar olhando para lá, nos atentados do 11 de Março) e a Bolsa de Madrid (– passando por uma loja de “recuerdos” fantástica! Além de recordações de Madrid muito bonitas tinha uma secção de armas (espadas, floretes e algumas caçadeiras) que adorei. Isto porque tinha as espadas do filme do Senhor dos Anéis: espada de Aragorn, Arwen e dos Ûruk-hai. Eram fantásticas! Já o preço contrastava com a beleza das espadas: 700€! Também na loja havia mais “preciosidades” da saga: o anel um com a respectiva corrente de por ao pescoço, as folhinhas verdes que a Irmandade usava para segurar as capas e o colar da Arwen – evenstar – absolutamente fabuloso, em conjunto com uns brincos e custando 85€ no total.
Espero um dia regressar para poder andar com calma naquelas ruas maravilhosas, poder ver todo o tipo de lojas que lá se encontram e claro, os pontos turísticos que não pude visitar desta vez!

A impressão que trago desta visita é que Madrid é sem dúvida, lindíssimo e muito agradável!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cricri às 16:37

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Comentários recentes

  • cricri

    Obrigada!Tenho de me voltar a dedicar um pouco mai...

  • sol

    Encontrei o teu blog por acaso e gostei muito !Seg...

  • cricri

    Muito obrigada! Umas felizes festas!

  • Teresa

    Feliz Natal e parabéns pelo destaque :)

  • rvqgmccjoqk

    RvGZjH <a href=\"http://msepxzxnvpqg.com/...






subscrever feeds